A vida que Arde(in 2003)

Ar que ao se movimentar

Produz ventos

Ar que faz parte da minha vida

Que está dentro e fora de mim

O ar que o homem poluí

E está destruindo o planeta

É o mesmo ar

Que vira brisa

A brisa que vem do mar

E tem cheirinho bom de maresia

Ar que vira vento

Que emaranha os meus cabelos

E sopra em meu rosto

Que balança as árvores

E transporta as sementes

Que traz palavras ditas

Os beijos mandados

E prantos chorados

O ar que é vida e morte

É nosso azar ou nossa sorte.

Anúncios

Água Viva(in 2003)

Água que surge do nada

Que brota da terra

Pra rio se tornar

A água do mar

Morada dos peixes

Dos polvos, das lulas

E das estrelas do mar

Água que os homens poluem

Que mata os seres

Que dela hão de precisar

Água que em tudo existe

Até nos olhos

De quem quer chorar

Água que para sempre não dura

Que sem ela não se vive

E que por ela chega-se a matar.

Fardos da Terra(in 2003)

Terra onde vivo

Terra onde planto

Me dás tudo o que preciso

Terra de que cuido

E que não me pertence

Terra que tem as riquezas

Que o homem tanto deseja

De onde vim e para onde voltarei

Morada de grandes e pequenos

Terra farta e também seca

Terra de deuses e homens

Terra de vários povos e culturas

Terra regada com sangue

Motivo de guerras

Levas este fardo

Desde que és terra.