Tudo que Era…

Esse azedume que invade a alma
Torna uma gota em uma tempestade num copo d’água
Destrói montanhas e pinta o céu de cinza
E enche a vida do que não devia
Mostra-me pedras onde havia um caminho
E traz uma vontade de fugir, sumir, sair sozinho
Pois o que era flor virou espinho.

Djuliana Themistocles

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s